O guia para lidar com a pele acneica

Saiba como lidar com a pele acneica da forma correta!

Se sua pele é como a da redatora desse post, você passou a adolescência esperando o dia em que as espinhas iam sumir, maaas... Agora somos adultas e esse dia não chegou até hoje!


Isso acontece porque a acne é uma doença de pele e existem vários e vários motivos para que ela surja, como predisposição genética, estresse e, na maioria dos casos, alterações hormonais. Então, na adolescência a incidência da acne é ainda maior justamente por conta dessa ~efervescência~ hormonal típica do nosso desenvolvimento no período - maaas podemos ter um desbalanço hormonal mesmo depois de adultas (é, faz parte).

Esse desequilíbrio afeta a produção das glândulas pilossebáceas que passam a produzir mais oleosidade e, com isso, pode causar o "entupimento" do poro, formando comedões. Esse acúmulo de oleosidade favorece também a infecção de microorganismos, principalmente a bactéria Propionibacterium acnes.

Quando a acne se estende pela fase adulta, ela passa a ser chamada de acne da mulher adulta e ficam especialmente na região das bochechas e mandíbula.

Existem diferentes tipos de acne e, para cada uma, um cuidado diferente:

1. Acne grau 1, não inflamatória ou comedônica: é o tipo mais comum, que começa na adolescência. É caracterizada por cravinhos sem pus;

2. Acne grau 2, pápulo-pustulosa: são as famosas espinhas mesmo, com mais relevo, inflamadas e com pus. Esse tipo surge não somente com a obstrução dos poros, mas também por conta da microrganismos na pele, como bactérias. 
3. Acne grau 3, nódulo-cística: essa é aquela espinha interna (chatíssima, né?), ou seja, um nódulo inflamado sob a pele.
4. Acne grau 4, conglobata: aqui é o caso de várias espinhas muito perto umas das outras, que podem acabar formando abscessos e fístulas. É aquele caso em que a pele fica com tantas tão pertinho que nem dá pra "contar" quantas tem na pele, sabe?
5. Acne grau 5, fulminante: é uma forma rara de acne que provoca problemas ao paciente que exigem internação hospitalar.

Hoje, vamos dar algumas dicas para amenizar esses problema. A rotina que elaboramos é perfeita para as acnes de graus 1 e 2 e também adequada nos casos das de graus 3 e 4, mas, nesses casos, procure também uma pessoa dermatologista para te auxiliar também com cuidados medicamentosos, como o uso de retinóides, combinado?

 

1. Limpeza facial adequada


Não caia na armadilha de pensar que quanto mais vezes você lavar o rosto num dia, melhor. Isso pode causar efeito rebote e, assim, sua pele vai tentar compensar a retirada da oleosidade com... mais oleosidade ainda.

O ideal é lavar o rosto apenas 2x ao dia: de manhã e de noite. E essa vai ser a primeira etapa do seu skincare! A pele bem limpinha recebe muito bem os produtos que vem em seguida :)

Para a limpeza da pele acneica, recomendamos o gel de limpeza da Jeitô, que é um sabonete líquido adequado para todos os tipos de pele, mas especialmente benéfico para as peles oleosas e acneicas por contar tea tree - ou, em português, melaleuca, um óleo essencial natural que possui efeito antiacne!


2. Esfoliação


A esfoliação é um ótimo hábito para eliminar as células mortas da pele, o que proporciona uma pele mais macia, lisa e melhora os tratamentos com a acne.

Não devemos nunca esfoliar a pele diariamente, viu? Sei que a tentação é grande porque a sensação depois de uma esfoliação é maaara, mas isso pode machucar a pele e ainda pode causar, novamente, o temido efeito rebote. Para as peles oleosas, o ideal é fazer uma ou duas esfoliações por semana, no máximo.
 
Para tal, sugerimos o uso do esfoliante facial da Jeitô, que tem microesferas de jojoba que, além de melhores para a pele do que as microesferas de plástico por oferecem maciez de forma natural, ainda são melhores para o meio ambiente também, visto que não polui a água! 

3. Secativo

Para ajudar a desinflamar a acne, é importante usar um secativo apenas no local afetado. Uma boa opção é o secativo da Jeitô, que além de secativo e anti-inflamatório, tem também efeito cicatrizante por possuir na fórmula o ácido salicílico; extrato de tara, que é hidratante; extrato de salgueiro-branco e de folha de nogueira, entre outros ingredientes naturais.

O secativo pode ser usado 3x durante o dia, então que tal aplicar após lavar o rosto de manhã, de noite e uma vez durante a tarde, onde estiver?


4. Hidratação


Estamos quase no fim da rotininha de skincare!

Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, a pele oleosa também precisa ser hidratada. Isso porque a oleosidade não tem nada a ver com a retenção de água pela pele! Então coroe seus cuidados com a pele com um hidratante com toque levinho e com ativos que ajudem também na oleosidade, como o creme facial antioleosidade Jeitô, que possui ativos como o polyplant e tea tree, que ajudam a regular a secreção sebácea!
 

5. Proteção


Agora, sim, o gran finale!

No caso da rotina diurna, é importante se proteger da exposição solar para ter uma pele saudável, prevenindo o ressecamento, o câncer de pele e, inclusive, manchinhas causadas pela acne em longo prazo - já pensou nisso?

E nada de usar a desculpa de ficar em casa ou de que os protetor são oleosos: em casa também podemos estar expostas à luz do sol e existem protetor com toque sequinho!

Inclusive, uma ótima opção é o protetor solar Praiou da Jeitô, que além do toque gostoso e nadinha pegajoso, tem fator de proteção 50.

Essas foram as dicas de hoje!
Todos os produtos mencionados na nossa matéria estão no site da Jeitô!
Esperamos que essa rotina sugerida ajude muito com sua acne e não esqueça de consultar seu ou sua profissional dermatologista pra ajudar ainda mais! :)

Artigos Relacionados: