O fim do reinado das calças skinny

Mom jeans, jogger, pantalona, pantacourt, moletom, wide legs, os modelos de calça que fizeram sucesso em outras épocas e voltaram à moda em nome do conforto

Já imaginou viver em uma época em que mulheres não usavam calça? Pois essa foi a realidade por muito tempo! Até os anos 1960, saias e vestidos eram exclusividade no guarda-roupa feminino e isso não mudou apenas por pura vontade. 

 

O nosso primeiro contato com esse item da moda que hoje é queridinho de todas nós foi entre os anos de 1939 e 1945, durante a Segunda Guerra Mundial. O racionamento de suprimentos gerado pela falta de força de trabalho na indústria durante a guerra fez com que as mulheres precisassem assumir o posto de seus maridos para garantir que as fábricas não parassem. Ao sair de casa para trabalhar, principalmente em funções braçais, as mulheres precisaram passar a usar as calças de seus maridos, tendo assim mais conforto, segurança e privacidade. 

 

Apesar de termos passado a usar as calças durante a guerra, nos anos que se seguiram a peça de vestimenta continuou com o mesmo significado: ela era utilizada porque quem precisasse de mais conforto, para realizar viagens longas, andar a cavalo, trabalhos domésticos mais pesados - como a jardinagem e para o trabalho fora de casa. 

 

A calça só virou peça de moda em 1960, quase 15 anos pós-guerra, graças ao estilista André Courrèges. A calça feminina já havia sido “lançada” em outras épocas, como nos anos 10, por estilistas como o francês Paul Poiret; naqueles anos, no entanto, o modelo não fez sucesso e acabou ignorado, pois foi considerado imoral. 

 

Com Courréges, as pantsuits e o jeans passaram a ser item desejo no guarda-roupa nas mulheres e tornaram-se peças sofisticadas, longe das calças surradas pelo trabalho de outros tempos. A partir daí, os demais estilistas começaram a trabalhar as calças e criar modelos cada vez mais versáteis. As pantsuits (calças de alfaiataria) foram desenvolvidas por Yves Saint Laurent e Coco Chanel, que usavam o modelo para compôr os looks com terninhos femininos, que tornaram-se chiquérrimos com o passar do tempo. 

 

É claro que a partir daí as calças ganharam vários modelos e cada época teve o seu queridinho. E sabe a melhor parte? A maioria delas está na moda novamente! 

Vamos relembrar todas elas? 

 

Anos 60

É claro que a época responsável pela popularização das calças estaria por aqui! Durante os anos 60, as calças de alfaiataria e os cortes jeans retos eram os principais nos guarda-roupas. O ponto alto dessas peças era o conforto e o efeito que deixavam no corpo: as peças alongavam a silhueta feminina e tornaram-se queridinha pelo ar “elegante” que conferiam ao look. 

(Foto: Pinterest) 

(Foto: Pinterest) 

Anos 70

 

Os anos 70 tiveram seu estilo marcado por um acontecimento dos anos 60, na verdade. Realizado em 1969, o Woodstock e o movimento hippie/power flower foram peças essenciais ao ditar a moda dos anos que os sucederam. As calças mais largas e confortáveis, como a pantalona e a boca de sino ganharam espaço no guarda-roupa e quebraram a seriedade e alinhamento das calças da década anterior. Não é louco como duas décadas seguidas podem ter estilos tão diferentes? 

 

O tecido das calças também mudou: a malha, o crepe e o algodão ganharam tornaram-se protagonistas por conta do seu conforto. Nessa época, quanto mais maleável melhor! 

(Foto: Pinterest) 


]

(Foto: Pinterest) 

Anos 80

 

The disco fever is here! Os anos 80 foram marcados pelo estilo old school e disco, ambos coloridos, cheios de brilho e acessórios! Nessa época, as calças jeans de cintura alta (as mom jeans de hoje!), calças de vinil e as leggings estampadas e metalizadas ditaram a moda e ganharam o coração das garotas! 

(Foto: Pinterest) 

(Foto: Pinterest) 

Anos 90

 

Na década de 1990, os mom jeans seguiram na moda, junto às calças de alfaiataria, que voltaram com modelos e cores mais descontraídas e também às calças de sarja e brim, que reproduziam os modelos dos jeans mas tinham mais opções de cores. 

(Foto: Pinterest) 

Anos 2000

 

Se nos anos 90 as calças eram com cinturas super altas, os anos 2000 chegaram com tudo trazendo cinturas super baixas e calças mais largos, em uma adaptação do modelo das calças cargo. Os bolsos extras nas calças femininas tornaram-se obrigação para cumprir o estilo do street style. Nessa época, as produções como Meninas Malvadas e As Patricinhas de Beverly Hills ditaram a moda e foram responsáveis por espalhar ainda mais as tendências. 

(Foto: Pinterest) 

(Foto: Pinterest) 

Anos 2010

 

Ela chegou! A calça skinny marcou 2010 e durou durante toda a época, o modelo justo e com a boca ajustada ao tornozelo caiu no gosto do povo e ganhou variações em todas as cores! Quem não lembra da moda graças ao Restart? As calças rasgadas também se popularizaram nessa fase. 

(Foto: Pinterest) 

(Foto: Pinterest) 

Os dias de hoje! 

 

Depois de uma fase curtindo as calças justas, 2020 trouxe de volta várias tendências que, apesar de lindas, tinham outro ponto em comum: o conforto! Com a onda do girl power e na busca por modelos que passem seriedade e estilo, as calças mom jeans e alfaiataria voltaram a estar presentes nos nossos guarda-roupas. 

 

Além disso, pantalonas de tecidos mais molinhos, como o linho e calças cargo com bolsos e tornozelos ajustados (nossa amada calça jogger) voltaram a compor looks e nos fizeram saber que é mais que possível sentir-nos lindas e confortáveis! 


(Foto: Pinterest) 

(Foto: Pinterest) 

Conta pra gente, qual desses modelinhos são os mais queridos por vocês? 

 

A Glambox Retrô chegou pra relembrar cada época e nos fazer matar a saudade de cada uma dessas trends que marcaram nosso estilo ao longo dos anos! Se você ainda não for assinante, acesse já https://www.glambox.com.br/ e escolha o melhor plano para você! 





Artigos Relacionados:

Artigo não encontrado!