x

9 ETERNAS MUSAS DO ROCK Elas arrasam no estilo e nas composições

 

Até hoje, o rock é um gênero predominantemente masculino. Por isso mesmo, quando aparece alguma banda trabalhada no girl power, faço questão de apresentar no blog, marcar uma entrevista e mostrar como as coisas tem mudado aos pouquinhos.

Em meio ao Rock in Rio e São Paulo Trip, começou a “Semana do Rock” da Glambox e eu não podia deixar de participar com um texto separando as maiorias musas do rock dos últimos tempos. Aproveita para roubar o estilo de todas elas e, quem sabe, também atualizar a playlist por aí.

Tá preparada? Rock on:

 

1 – Alison Mosshart

 

Pensei em mil nomes para começar essa lista, mas minha maior musa do rock é a Alison Mosshart. Às vezes acho que ela não tá nem aí para nada. Em outras, penso que é tudo bem proposital para parecer que acordou assim, plena.

Alison é vocalista do The Kills (que tá por essas bandas, aliás!), mas também tem um projeto paralelo com o Jack White e outros músicos incríveis no The Dead Weather.  Não satisfeita, ela ainda pinta bem e fez até exposição em Nova York.

 

 

2 – Debbie Harry

 

Quando o assunto é estilo, não tem quem tire o posto da Debbie Harry. Tanto é que a própria Elle deu o título honroso de “ícone de estilo” para a vocalista do Blondie na premiação desse ano. Mais que justo!

Em plenos anos 70 e 80, ela tomou as rédeas da banda e fez a linha sexy sem ser vulgar mesmo nos clubs punk da época. Nem precisa comentar sobre as músicas, né?

 

 

3 – The Runaways

 

Minha ideia inicial era falar só sobre a Joan Jett, mas vamos ser sinceras? A The Runaways inteira merece menção honrosa aqui. A banda foi formada só por mulheres incríveis lá para a metade dos anos 70.

Um dos lugares em que fizeram mais sucesso, acredite se quiser, foi no Japão, principalmente com “Cherry Bomb”.

 

 

4 – Karen O

 

Bem antes de Lady Gaga, M.I.A. ou Grimes, Karen O incorporou a artista multifacetada e criativa à frente do Yeah Yeah Yeahs, abrindo caminho para muita gente. Ao lado de Spike Jonze, chegou até a escrever e se apresentar numa ópera só com mulheres.

Durante as pesquisas para o livro “Meet Me in the Bathroom: Rebirth and Rock and Roll in New York City”, que traz uma série de depoimentos de bandas e pessoas envolvidas na cena durante os anos 2000, todo mundo falou sobre ela – e pode incluir nessa lista de Julian Casablancas (The Strokes) até Jack White.

 

 

5 – Janis Joplin

 

Outra que não tinha como passar batido nessa lista é Janis Joplin. Ela foi uma das primeiras mulheres a quebrar barreiras e se aventurar pelo rock e blues, influenciando tanto homens quanto mulheres. Ela chegou a se apresentar em Woodstock e estava chegando no auge de seu sucesso quando teve uma overdose de álcool e drogas.

Muitas das mulheres dessa lista, inclusive, foram influenciadas por ela – Joan Jett (The Runaways) e Stevie Nicks até.

 


6 – Stevie Nicks

 

Musa do boho, Stevie Nicks entrou para o Fleetwood Mac em 1975 e se estabeleceu como cantora e compositora. Ainda dentro da banda, começou carreira solo em 1981.

Sabe quem se inspira muito nela? The old Taylor Swift (que tá morta, né, gente hahah a nova bebe da fonte de Madonna e Beyoncé). Alexa Chung e Harry Styles também são fãs assumidos <3

 

 

7 – Patti Smith

 

Patti Smith não recebeu o apelido de “madrinha do punk” à toa. Ela influenciou uma galera que vai de U2 à Shirley Manson (Garbage) e seu primeiro álbum de carreira, “Horses”, encontrou um lugarzinho na lista de “melhores álbuns” da Rolling Stone e NME.

Como se não bastasse, Patti escreve super bem e é ativista. Uma mulher dessas, bicho!

 




8 – Brody Dalle

 

A voz dessa mulher é sensacional, gente! Várias pessoas lembram da Brody por ser a esposa do Josh Homme (vocalista do Queens Of The Stone Age), mas elas faz muito mais coisa além de cuidar dos filhos ruivos lindos deles.

Brody já cantou no The Distillers, Spinnerette e, há um tempinho, também lançou material solo. Muitas vezes, foi comparada com Courtney Love e PJ Harvey por se firmar como ícone do grunge.

 

 

9 – Shirley Manson

 

Pra encerrar, deixei a vocalista do Garbage. Ela é uma daquelas cantoras com tanta presença de palco que o show já vale só por ela estar ali, sabe? É uma presença tão forte que o Garbage a convidou para cantar algumas músicas depois de ver um vídeo de sua banda antiga.

Eventualmente, acabaram entrando em uma turnê inteira e gravando o disco. Depois disso, foram fácil mais de 12 milhões de discos vendidos.

 

 

Faltou um monte de gente ainda, né? Só de cabeça consigo pensar em Florence Welch e uma menção honrosa à Amy, que cantava blues, mas é nossa eterna rockstar. Quem é sua musa do rock? 


BRUNA MANFRÉ

Não sabe se gosta mais de Beatles ou Rolling Stones, se prefere ir ali ou ficar. Entre um show e outro, escreve para a revista da Glambox e tem uma coluna quinzenal no Entenda os Homens, mas cuida com carinho do próprio blog, o Shelter."

 

OPS!

Estamos com algum problema de conexão!

Por favor, atualize a página ou tente novamente mais tarde.