x
x

Tipos de caras nos apps de relacionamento Aquela coletânea de boys que encontramos no tinder o tempo todo

 

Qual solteiro nunca se rendeu a algum app de relacionamento? Eu sempre acabo voltando quando estou solteiro. Primeiro porque eu amo falar, e segundo porque acho interessante o processo de conhecer as pessoas (e pela internet tudo pode ser mais fácil, afinal, eu sou péssimo com primeiros contatos ao vivo)

 

 

(Silêncio estranho) 

 

Mas preciso admitir: é quase padrão os perfis e o modo como agimos no Tinder e, sendo um boy (que busca boys), consigo nos classificar em 4 grupos extremamente distintos (e repetitivos):

 

1) Minha foto te basta.

Primeiro que esse tipo aqui sequer se dignifica a escrever uma bio. Algumas fotos, um nome e é isso. Não tem uma palavra descritiva, um tipo de posicionamento sobre o que quer da vida... é uma carinha (geralmente bonita) esperando que você dê like sem dizer algo a respeito. Ah, e as fotos vão na sequência: foto na balada - foto sem camisa na piscina - foto com gato/cachorro - foto de viagem.

 

sério, gato?

 

2) Me segue antes de eu começar uma conversa

Esse é uma evolução do tipo anterior: ele não tem uma bio que se descreva, mas é ativo nas redes sociais - e quer mesmo que você descubra a pessoa maravilhosa que ele é a partir das fotos que ele posta. Inclusive, é a única coisa que ele vai digitar: @meuusernamedoinsta

 

rolando os olhos com força

 

3) Modernoso mega blaster aberto a tudo

Esse aqui é um prédio tombado de tão desconstruído. Ele tem uma descrição - olha só, que raro! - ama filmes israelistas e cafés escondidos. Gosta de tudo, de todos... menos de conversar. Ele vai aparecer nos seus likes e você pensa "olha, que maneiro, um cara com quem vai desenrolar o papo fácil" - mas nunca virá uma resposta, até ele dar um unmatch. Vai ver ele achou que estava no Instagram e curtiu sua foto "sem querer".

 

*toquinha, carinha de tumblr boy, cigarrinho na boca... você deve ser um hipster*

 

 

4) "Nem te conheço, mas já te amo"

O papo flui legal, vocês tem interesses parecidos, mas ele se revela a carência em pessoa. Se esse cara soltasse um "casa comigo?" no primeiro encontro não seria surpresa; se você fica 3 minutos sem responder uma mensagem ele pergunta se está tudo bem, se aconteceu alguma coisa e se você ainda está curtindo falar com ele. 

 

 

E nessas, a gente acaba posteriormente encontrando um cara diferente que vale a pena o encontro. Ou vamos ouvir nossa melhor amiga que sempre nos diz pra desistir desses apps.

 

“Sai dessa, vamos pro bar conhecer gente!”

 


Alexandre

Paulista de 25 anos, que ama spoilers e postar selfies e fotos comendo. Agora formado, finalmente sente que está passando pela transição formal para a vida adulta. Gosta de reflexões, entretenimento, relacionamento, se descrever em 3ª pessoa e relata tudo isso no seu blog - que, diga-se de passagem, está repleto de @alexandrices.

 

Artigos Relacionados:

Uma experiência única que você nunca irá esquecer

Cumprindo metas e (não) comemorando vitórias.

Os melhores momentos do nosso ator favorito

OPS!

Estamos com algum problema de conexão!

Por favor, atualize a página ou tente novamente mais tarde.