x
x

Especial SPFW: Ronaldo Fraga e o Brasil dos Invisíveis Um desfile libertador que fez história nesta semana da moda em São Paulo

 

 

Se Emicida levou as ruas para as passarelas do SPFW com o desfile da LABRonaldo Fraga quebrou as limitações restantes e fez história nesse SPFW TRANS N42, escancarando uma verdade invisível para a maior parte dos brasileiros: o Brasil é o País com maior número de assassinato de transgêneros em todo o globo, uma realidade social ignorada.

 

Antes de seu Fashion Show, na última quarta-feira (26), Ronaldo Fraga usou as passarelas como plataforma poderosa para um posicionamento de extrema importância: 

 

"Se aqui estamos falando do corpo como prisão do desejo, a roupa funciona como chave. As transgêneros se recordam do momento libertador em que usaram o primeiro vestido. Vocês verão uma coleção exclusivamente composta pelo mesmo vestido. Ela lembra o feminino de épocas glamourosas da década de 20, 30, 40. Parecem roupas de boneca de papel, como aquelas que encantavam as crianças antigamente. Mas a história não está na roupa, está nas vestes. Nesse universo complexo de gênero, identificação, corpo e desejo, a roupa é um escape. Para todos, aliás, e sempre, a roupa deveria ser um vetor de apropriação do ser. Ela é capaz de libertar como mostra a memória do simples uso da primeira saia, do primeiro salto e do primeiro batom."

 

A Coleção, que levava o nome de "El Día que Me Quieras: Uma Música, um Vestido, Muitas Estórias", tinha um casting composto por 28 modelos trans, como Carol Marra, Veronika - da banda Veronika Decide Morrer, e outras modelos que foram selecionadas de forma anônima, tudo preparado para o grande dia!

 

 

Além de arrancar lágrimas dos fashionistas presentes no desfile, Ronaldo Fraga declarou aos jornalistas: "Eu falo de amor, de resistência, que é olhar para os invisíveis, para quem o Brasil não vê. Tentar enxergar poesia em terreno árido. É algo que a moda pode fazer e não faz".

 

Em tempos de intolerância, um estilista usar a passarela brasileira como plataforma é um marco histórico na moda nacional, e um ato além de político, louvável. Esse ano o SPFW parece ter dado uma guinada, um passo de gigante no caminho da representatividade, e isso é de suma importância, o evento é uma semana de moda internacional e em dias atuais tem sim, que servir de plataforma para um bem maior de todos os brasileiros.

 

 

O Desfile de Ronaldo, foi um lacre, e foi encerrado como tal: As modelos dançando felizes e o estilista agradecendo a todos os convidados, emocionado por fazer história.

 

Fotos: Fotosite


CORRA JU CORRA

Juh de Oliveira, Ama POPCulture, Moda, Arte e educação! Tudo isso com boa comida e um bom vinho. Mora em São Paulo e jura que um dia vai aprender a se maquiar.

 

Artigos Relacionados:

3 tendências para ficar de olho!

São infinitas combinações e modelos para você arrasar!

Tudo o que rolou no desfile da marca para esta temporada

OPS!

Estamos com algum problema de conexão!

Por favor, atualize a página ou tente novamente mais tarde.