x
x

Comédias românticas que não desafiam sua inteligência Para (re)assistir no feriado

Eu, você... Até aquele boy com “problema” estampado na cara também acaba se rendendo e assistindo uma comédia romântica vez ou outra. Mas tem história que não cola mais, né? É muito clichê e falta aquele enredo que te prenda, meio “o casal se conhece, tem algum problema no meio. Eles resolvem o problema e acabam juntos”.

Maaas vez ou outra aparece uma romcom com aquele “quê” a mais, que te segura do começo ao fim, independente do final feliz. E com o feriado aí e esse friozinho, nada como o bom e velho Netflix, não é mesmo?

Por isso, preparei essa lista com sete filmes para (re)assistir:

Brilho eterno de uma mente sem lembranças

Não tem dias em que tudo o que você queria era ter a capacidade de esquecer aquele ex? No mundo de “Brilho eterno de uma mente sem lembranças”, isso é possível – e aí você acompanha os prós e os contras do procedimento. No fim, começa até a repensar essa vontade de nunca mais pensar no boy.

Diário de Bridget Jones

Bridget Jones é um clássico! E isso só é possível porque ele até tem seus clichês, mas o que mais chama a atenção, tanto no filme quanto nos livros, é aquele humor britânico espertinho da Bridget. Para reassistir JÁ!

(500) dias com ela

Leve e rápida (afinal, são 500 dias em poucas horas, né?), a história de (500) Days of Summer passa meio misturada, trazendo presente e passado ao mesmo tempo. O legal é que cada vez que você assiste, dependendo da fase de sua vida, pode interpretar de um jeito: às vezes você se sente meio Summer, às vezes fica contra ela. A verdade é que o filme mostra que nem sempre os dois lados estão na mesma vibe. E tudo bem!

Ruby Sparks

Em Ruby Sparks, um escritor cria a namorada ideal e ela ~tchans, aparece na sua vida durante um bloqueio criativo. Logo ele percebe que pode moldá-la mudando coisas em seu texto... Só para descobrir que mudar alguém para que ela se adapte a você não é lá das melhores ideias.

O Lado Bom da Vida

Não bastasse J Law e Bradley Cooper num filme só, a história ainda é mais densa que as comédias românticas usuais – tanto que acabou concorrendo ao Oscar de melhor filme e roteiro adaptado. Tratando de assuntos complicados, como bipolaridade e transtorno obsessivo-compulsivo (TOC), acompanha o desenvolvimento de um romance entre Patrick, recém-saído de um sanatório, e Tiffany, jovem viúva viciada em sexo.

Você já assistiu algum desses? Conta nos comentários e indica os seus também!


BRUNA MANFRÉ

Não sabe se gosta mais de Beatles ou Rolling Stones, se prefere ir ali ou ficar. Entre um show e outro, escreve para a revista da Glambox e tem uma coluna quinzenal no Entenda os Homens, mas cuida com carinho do próprio blog, o Shelter."

 

Artigos Relacionados:

Você se sente 100% segura com ele? Ou parece que você tá numa corda bamba?

Ou: autoestima é ser quem se quer ser.

Qual é a sua preferida?

OPS!

Estamos com algum problema de conexão!

Por favor, atualize a página ou tente novamente mais tarde.